Grupo GEN compra Editora Atlas, de livros profissionais

Fonte:Valor Econômico
Por Beth Koike
O GEN -Grupo Editorial Nacional, holding que atua no segmento de obras científicas e profissionais, fechou sua décima aquisição. Trata-se da Editora Atlas, conhecida pelos títulos de economia e direito. Em paralelo,
o Grupo GEN está reforçando sua atuação no mercado de cursos preparatórios, segmento que entrou no ano passado com a compra do Curso Fórum.
O valor da aquisição da Editora Atlas não foi revelado, “mas foi a nossa maior transação financeira”, disse Mauro Koogan Lorch, presidente do GEN, holding criada em 2007. O pagamento será feito com recursos próprios, emissão de debêntures dos fundadores e uma outra parcela será quitada em dois anos com geração de caixa. No ano passado, o GEN registrou receita líquida de R$ 174,5 milhões e lucro líquido de R$ 24,6 milhões.

Fundada há 70 anos pela família Herrmann, a Atlas era uma das editoras mais cobiçadas no segmento conhecido como CTP (Científico, Técnico e Profissional) devido ao seu vasto catálogo formado por 2 mil títulos. No entanto, mil obras são efetivamente rentáveis e representam 95% do faturamento, que somou R$ 67 milhões em 2014.
Com a Atlas, o Grupo GEN passa a deter um catálogo com
quase 5 mil obras, sendo que 3 mil já estão em formato digital. No ano passado, o mercado de livros CTP teve faturamento de R$ 1 bilhão, o que representa um crescimento de 6,65% em relação a 2013. Foi uma maiores variações no setor editorial, que cresceu apenas 0,92% no período, segundo pesquisa da Fipe, Câmara Brasileira do Livro (CBL) e Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel).
Outra frente do Grupo GEN é o de cursos preparatórios. No ano passado, o grupo adquiriu o curso Fórum voltado a exames da OAB. De lá para cá, a estratégia foi migrar o curso, que era totalmente presencial, para o formato on-line. Agora, a meta é estender o curso preparatório para as áreas de contabilidade e residência médica. “Queremos nos aproximar do segmento de educação complementar. Há um déficit de aprendizado no ensino superior e no atual cenário a educação continuada é necessária para a formação profissional”, disse o presidente do GEN.

 

Para financiar essa expansão, o GEN entrou com pedido de uma linha de crédito no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), de R$ 30 milhões a R$ 35 milhões, cuja solicitação está em processo de aprovação pelo banco. A holding de editoras já recebeu dois financiamentos do BNDES, no valor total de R$ 20 milhões, que foram praticamente quitados.
Nas aquisições dos últimos anos, parte dos recursos veio da gestora de fundos NEO Investimentos, que poderá ter 10% do capital do GEN, caso venha a exercer o direito de opção de compra dos papéis do grupo editorial. Atualmente, a holding é controlada pelas famílias fundadoras das editoras Guanabara Koogan e LTC, que juntas detêm 70% da empresa.

Cadastre-se e fique atualizado

Seu e-mail está seguro. Somos totalmente contra SPAM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *