Decisão do TCU de bloquear bens de Emílio e Marcelo Odebrecht é vista como marco na corte

Fonte FSP

Painel

Ponto de inflexão A decisão do Tribunal de Contas da União de bloquear os bens de Emílio e Marcelo Odebrecht em ação que apura prejuízos ao erário causados pelo grupo que leva o nome da família é tratada como marco para processos que tramitam na corte.

Ponto de inflexão 2 O argumento de que eventuais multas poderiam inviabilizar o funcionamento de empresas, nesse caso, dizem integrantes do tribunal, fica vencido, já que a medida não atinge o caixa da empreiteira. Solução semelhante pode ser usada em outros processos. A Andrade Gutierrez está na fila de julgamentos do TCU.

Pendura Rubens Ricupero está na lista de credores da Odebrecht. O valor anotado é de R$ 105 mil. A CDN, gestora de crises de comunicação, também. Nesse caso, a conta é de quase R$ 2,1 milhões.

Cadastre-se e fique atualizado

Seu e-mail está seguro. Somos totalmente contra SPAM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *