Conjur: Prisão para sonegador desestimula quitação de dívidas, dizem advogados

O Sindifisco quer aproveitar a reforma tributária para endurecer sanções, com possibilidade até de prisão para quem fraudar impostos, mesmo após a quitação de débitos com a Receita Federal. O sócio do Leite, Tosto e Barros, Rodrigo Rigo Pinheiro concorda com a mudança, desde que haja a simplificação do sistema tributário nacional.

Leia a reportagem do Revista Consultor Jurídico (ConJur) e saiba mais: https://bit.ly/39fw6Tk

Cadastre-se e fique atualizado

Seu e-mail está seguro. Somos totalmente contra SPAM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *